Ouça agora na Rádio

N Notícia

Monalysa Alcântara, Miss Brasil 2017, minimiza ataque racista: 'Não me fere'

FOTO: © Reprodução/Gshow

Monalysa Alcântara, Miss Brasil 2017, minimiza ataque racista: 'Não me fere'

Monalysa Alcântara, Miss Brasil 2017, lamentou ataque racista na web, ao participar do 'Encontro com Fátima Bernardes', nesta quarta-feira, 23 de agosto de 2017: 'Imaginava que isso ia acontecer'

Eleita Miss Brasil 2017, Monalysa Alcântara falou dos ataques racistas que sofreu na web ao participar do "Encontro com Fátima Bernardes" desta quarta-feira (23). A jovem de 18 anos nascida no Piauí herdou a coroa de Raissa Santana, que lamentou não ter ficado entre as nove primeiras colocadas no Miss Universo, no começo deste ano. "Eu imaginava que isso ia acontecer. Sou bem preparada para isso e já aconteceu muito na minha vida", assegurou. Todas as informações são do msn ENTRETENIMENTO/Purepeople

 

'Preconceito tolo', afirmou a modelo

 Em 63 anos de disputa, Monalysa é a terceira negra a vencer o tradicional concurso de beleza "As pessoas sempre duvidavam de mim. Enfim, já estava acostumada com esses ataques. Mas quando entrei e virei Miss Brasil essa proporção foi bem maior, sabe?", acrescentou em conversa com Fátima Bernardes. "A minha família viu isso. Claro que machuca! Você vê que existe um preconceito tão tolo ainda no Brasil", continuou, negando ter se incomodado totalmente com o ataque, algo semelhante sofrido por Ludmilla no começo do ano. "Claro que fiquei um pouco chateada mas isso não me fere não, sinceramente. Sou muito alegre", afirmou.

 

Sabiá de novela também foi vítima de preconceito

 O matinal também recebeu Jonathan Azevedo, o intérprete de Sabiá de "A Força do Querer", igualmente vítima do mesmo tipo de ataques. "A minha internet começou a bombar", disse. "Era uma pessoa dizendo que você não merecia estar onde está", respondeu Fátima. "Exatamente. Uma coisa de falar 'ah se fosse eu não tirava selfie com ele porque tem tanta cara de bandido'. Não consigo ver isso no pejorativo", admitiu.

 

Outros famosos também foram alvo de preconceito

 Além de Monalya e Jonathan, Juliana Alves foi outra personalidade a ser ofendida. "Você não ofendeu só a mim. Você cometeu um crime! Racistas não passarão", disse a atriz chamada de "cabelo de vassoura" em rede social. Um pouco antes, Preta Gil também havia sido alvo de ataques. "Atacaram minha cor, meu trabalho, meu corpo, outros tentando fazer piadas de péssimo gosto apenas para tentar me denegrir ou magoar", lamentou a filha de Gilberto Gil.

(Por Guilherme Guidorizzi)

FONTE: msn ENTRETENIMENTO
Link Notícia