Ouça agora na Rádio

N Notícia

Família espanca suspeito de estuprar criança de 6 anos e o joga de ponte em MT.

FOTO: Foto: Polícia Militar-MT/ Divulgação

Família espanca suspeito de estuprar criança de 6 anos e o joga de ponte em MT.

Mãe, padrasto, primo e irmão da criança foram detidos após a agressão. Suspeito foi agredido com socos, chutes, com pedaços de madeira e até enxada.

Um homem de 56 anos foi espancado e jogado de uma ponte na sexta-feira (2), depois de supostamente ter abusado de uma criança de 6 anos, em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá. Moradores ligaram para a polícia e disseram que um grupo de pessoas tinha agredido um homem e o jogado de uma ponte, em uma região de chácaras. As pessoas que cometeram a agressão o acusam de estuprado a menina.

De acordo com a Polícia Civil, foram presos o padrasto, a mãe e o primo da criança. O irmão dela, de 15 anos, também foi detido. Eles teriam espancado o suspeito e o jogado da ponte. Segundo a PM, a família da criança afirma que o suspeito abusou dela no último final de semana e que, por isso, eles decidiram ‘fazer Justiça com as próprias mãos’.

O homem foi agredido com socos, chutes, pedaços de madeira e até com uma enxada. O padastro da criança explicou aos policiais que colocou o suspeito no porta-malas de um carro e o jogou logo após uma ponte de madeira. Os policiais foram até a região onde o homem foi abandonado, em uma mata de difícil acesso. Ele foi encontrado 20 minutos depois pedindo socorro para a polícia.

O suspeito estava embaixo da ponte, seminu, apenas de cueca, com vários ferimentos no corpo, sendo no rosto, nas mãos, nos braços e nas costas. Ferido, ele foi encaminhado para uma unidade de saúde onde recebeu atendimento médico.

Ele ainda conseguiu dizer à PM que foi mais agredido pela mãe da criança e por um dos adolescentes.

Conforme a Polícia Civil, o padastro, a mãe e o primo foram autuados em flagrante por tentativa de homicídio. O padrasto e a mãe devem ser encaminhados para uma cadeia, enquanto o adolescente foi apresentado ao Ministério Público e, posteriormente, deve ser encaminhado para uma unidade socioeducativa.

 

A vítima da tentativa de homicídio ainda não foi ouvida pela Polícia Civil, pois continua internada em um hospital de Lucas do Rio Verde.

Segundo a polícia, outra investigação deve ser aberta para apurar se de fato a criança de 6 anos foi estuprada.

FONTE: Por Denise Soares, G1 MT
Link Notícia