Ouça agora na Rádio

N Notícia

Ranking aponta UFMT como 33ª melhor universidade do país

FOTO: UFMT

Ranking aponta UFMT como 33ª melhor universidade do país

Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) subiu uma posição no Ranking Universitário Folha (RUF), ocupando agora o 33º lugar na lista que elenca as 195 melhores instituições públicas e privadas de ensino superior do Brasil. Dentre os cursos que mais se destacaram em comparação com o ano anterior estão direito, engenharia ambiental e farmácia. Por outro lado, os cursos de arquitetura e urbanismo, história e engenharia elétrica apresentaram significativa queda.

O vice-reitor da UFMT, Evandro Soares, disse que avanços na área de tecnologia e internacionalização ajudaram a universidade a subir uma posição. As 195 universidades do país foram avaliadas em cinco grandes áreas sendo a de ensino, inserção no mercado de trabalho, pesquisa, internacionalização e inovação.

Neste ano, a avaliação passou por revisão e a nota final, que totaliza 100 pontos. “Nós avançamos em quatro das cinco áreas avaliadas, dando destaque ao quesito de mercado que subiu 0,58 pontos e internacionalização que aumentou 0,24”, declarou Evandro.

Os cursos que mais se sobressaiu foi direito que passou do 31º lugar para 27º, seguido de engenharia ambiental (32º para 28º) e farmácia (49º para 30º). Também teve destaque o curso de medicina, que deixou a 32ª colocação e subiu para 21ª e publicidade e propaganda, do 39º lugar para 23º este ano. Com um significativo declínio na lista, estão os cursos de arquitetura e urbanismo, que caiu 26 posições, passando do 43º para o 69º lugar. Em seguida o curso de história que saiu da 34ª colocação para 57ª e o de engenharia elétrica, de 38º para 55º.

O vice-reitor enfatiza que o levantamento é importante, porém leva em consideração pontos que vão além do ensino propriamente dito. “O estudo avalia a inserção no mercado de trabalho, por exemplo, o que vai além da formação do aluno. Mas, ainda assim consideramos a pesquisa de extrema importância para nosso aperfeiçoamento”.

Evandro lembra ainda que a UFMT obteve melhores avanços junto ao Índice Geral de Cursos (IGC) do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), obtendo a nota 4, em uma escala de 1 a 5 e sendo considerada a melhor instituição de ensino superior do Estado. No RUF, a universidade mantém o 3º lugar entre as universidades públicas da região centro-oeste.

FONTE: A Gazeta
Link Notícia